© 2019 Construção Enxuta

  • Ícone preto do Facebook
  • Ícone preto do Instagram
  • nerozanotti

Os desperdícios da construção / Parte 1



A construção é conhecida por seus muitos desperdícios com cerca de 50% do tempo gasto em atividades não produtivas, que não agregam valor ao produto. O mais famoso de todos é o desperdício de material. Mas existem muitos outros desperdícios.


Vamos falar de alguns deles neste post.

O desperdício que mais acontece nas obras é a espera. Você já viu algum trabalhador parado, sem trabalhar? Com certeza! E já viu mais de uma vez. Até aposto que você nunca viu uma obra onde isso não aconteça.


Por que ela é um desperdício? A espera é um desperdício porque o tempo gasto esperando poderia ser gasto na produção, agregado valor.

A espera ocorre por muitos motivos numa obra. No entanto, a maior razão da existência da espera é um processo de construção deficiente.


Imagine a construção de uma parede de alvenaria de blocos em que o pedreiro é responsável pelo assentamento dos blocos com argamassa. Se não há blocos para assentar ou não há material para argamassa, o pedreiro ficará esperando a entrega destes insumos. Ou seja, não poderá produzir.


Vamos imaginar outro caso: a soldagem de tubulações. Enquanto a tubulação não é colocada no lugar correto, o soldador deve ficar esperando a conclusão desta atividade para iniciar a sua.


Mas como fazemos para reduzir a espera?

Melhorando o processo de construção. Isso significa projetar um processo em que não exista ou exista muito pouca espera. E para isso, você deve considerar tanto as atividades de transformação quanto as atividade de fluxo. Também coordenar os profissionais para aumentar seu tempo produtivo.


Para reduzir a espera do pedreiro no primeiro caso, é preciso que exista uma melhor coordenação com a equipe de logística de canteiro para abastecer blocos e argamassa de modo a evitar a parada por falta de insumos.


Já no caso do soldador, é preciso coordenar a solda das tubulações com outras atividades de solda, de modo a reduzir a espera do profissional e aproveitar ao máximo seu tempo na transformação.


A grande maioria das vezes que um trabalhador está parado esperando, é porque ele não pode produzir.

Vejamos um outro caso, o de um operador de escavadeira. O seu processo de construção é a execução de adutora. Ele é o responsável por escavar a vala, içar o tubo para seu assentamento e aterrar a vala.


Porque as outras atividades do processo são mais lentas que sua atividade, ele acaba esperando elas acabarem para que, então, execute a sua. E isso acontece diversas vezes num ciclo. Geralmente, quando um trabalhador espera, outros esperam também, sendo sintoma de uma produção que esta desbalanceada.


Como fazer para diminuir sua espera? Simples, dimensionando o processo de construção para que a espera seja eliminada (ou quase isso). Agrupando as atividades e seus profissionais em grupos de produção e determinando que eles devem ter sempre a mesma duração, a espera se reduz drasticamente. Parece meio complicado não é!?


Vamos lá. Vou tentar simplificar.


Você tem 2 atividades com as respectivas durações (equipe 1: 3 horas, equipe 2: 2 horas) e elas fazem parte de um processo de construção e são realizadas por equipes distintas e na sequencia. A diferença de tempo entre uma atividade mais lenta contra uma mais rápida é o tempo que uma equipe tem que esperar. Veja o exemplo.


Ficou mais claro agora? Imagine isso disseminado em todas as atividades da sua obra. É desconcertante o quanto nós temos de desperdício de espera na construção.


Você sabia que da pra aumentar a produtividade em 30% somente reduzindo este desperdício? Aqui vão as dicas para reduzir a espera:


1. Tenha uma equipe de logística em sua obra, que será responsável por abastecer de insumos todas as outras equipes da obra. Ela também será responsável pelos recebimentos de materiais e controlará os estoques.

2. Utilize processos industrializados, isso fará com que suas atividades sejam executadas mais rapidamente. Você também vai conseguir utilizar um mesmo profissional montador em diversas atividades sem desvio de função.

3. Utilize programações diárias para cada equipe da obra. Assim todas saberão exatamente o que fazer e tudo será pensado antes da execução.

4. Faça visitas ao campo constantemente para identificar as equipes ou profissionais que estão esperando.


Boa sorte na sua redução da espera. Para mais aprendizado sobre Construção Enxuta, fique ligado no site!

29 visualizações